Anedotas de Ignorância

7 / 95

Últimas palavras

Um homem está no hospital à beira da morte, cheio de tubos para mantê-lo vivo o máximo possível, mas como parecia que estava nos momentos finais de vida, a família chama o padre para fazer as últimas orações.

Quando o padre senta-se ao lado do homem, o estado dele parece piorar rapidamente, e ele pede freneticamente com gestos algo para escrever.

O padre dá-lhe um bloco e uma caneta, e o doente escreve algo, sendo que, logo de seguida, acaba por morrer.

O padre faz umas orações e guarda o bloco sem ler.

No enterro, depois da cerimónia, o padre mexe no bolso e encontra o bloco, e lembra-se de que o homem tinha escrito algo.

Ele aproveita a presença de todos e diz:

- O nosso amigo ainda chegou a escrever algo neste bloco antes de morrer. Acho que todos gostariam de saber qual foi o seu último pensamento.

Ele abre o bloco e lê em voz alta:

- Você está a pisar o meu tubo de oxigênio!

Mais anedotas de Ignorância

Uma máquina como esta

Um lisboeta foi passear ao Alentejo e grita em cima duma potente mota:

- Quem é que já viu uma máquina como esta?

Os alentejanos olham admirados e não respondem.

O lisboeta vai gritando como um louco, por toda a aldeia:

- Quem é que já viu uma máquina como esta?

Mais adiante, o lisboeta e a máquina vão contra um muro.

Então, um alentejano que o tinha ouvido, diz-lhe:

- Bem feito! É para não se armar em vaidoso…

Ao que ele todo magoado, responde:

- Mas eu só estava a perguntar quem é que já tinha visto uma máquina como esta, para me dizer onde eram os travões…

Esposa furiosa

A esposa chega tarde a casa e vai para o quarto.

Na sua cama vê 4 pernas debaixo do lençol.

Irritada agarra um taco de basebol e começa a bater nos 2 sem piedade.

Para se acalmar, vai à cozinha beber água e fica surpreendida ao encontrar o marido a ler o jornal.

O marido diz:

- Olá querida! Já chegaste? Os teus pais chegaram hoje e deixei-os dormir na nossa cama. Deves estar com saudades, não?

Mais um bilhete

Uma loira foi ao cinema.

Chega ao balcão e diz:

- Quero mais um bilhete para a próxima sessão.

- Mas já é a quarta vez que está a comprar o bilhete para a mesma sessão! - responde o homem intrigado.

E diz a loira:

- Pois é! Mas cada vez que vou entrar no cinema, está lá um homem que me rasga o bilhete!