Anedotas Club

Anedotas de Animais

3 / 12

O julgamento da toupeira

Um dia na floresta houve um julgamento de uma toupeira que acabou condenada à morte. Quando o dia da execução chegou, perguntaram-lhe:

- Tem algum último desejo?

Ao que a toupeira respondeu:

- Enterrem-me viva!

Mais anedotas de Animais

Loucos e Deus

Num manicómio, diz um maluco:

- Eu sou um enviado de Deus à terra!

E diz outro:

- Mentira! Eu não enviei ninguém!

Uma máquina como esta

Um lisboeta foi passear ao Alentejo e grita em cima duma potente mota:

- Quem é que já viu uma máquina como esta?

Os alentejanos olham admirados e não respondem. O lisboeta vai gritando como um louco, por toda a aldeia:

- Quem é que já viu uma máquina como esta?

Mais adiante, o lisboeta e a máquina vão contra um muro. Então, um alentejano que o tinha ouvido, diz-lhe:

- Bem feito! É para não se armar em vaidoso…

Ao que ele todo magoado, responde:

- Mas eu só estava a perguntar quem é que já tinha visto uma máquina como esta, para me dizer onde eram os travões…

Porque razão?

Numa cidade do interior, o presidente da Câmara vai ter com um famoso advogado.

- Doutor - começa ele - segundo informações do nosso departamento financeiro o senhor teve uma renda no ano passado de quase 1 milhão de euros, é verdade?

- Sim, é verdade - confirma o advogado.

- E segundo esse mesmo departamento o senhor não fez nenhuma contribuição às nossas obras sociais.

- Isso também é verdade, presidente. Mas, me diz uma coisa, o seu departamento financeiro não lhe informou que a minha mãe morreu de cancro o ano passado e que a conta do hospital ficou em quase 200 mil euros?

- Nã... nã... não, doutor!

- E também não lhe informaram que o meu irmão sofreu um acidente e está paraplégico, tem seis filhos pequenos e a família não tem renda nenhuma?

- Nã... não... me informaram, doutor!

- E também não lhe informaram que a minha irmã perdeu a sua casa, o seu carro e todos os seus móveis numa cheia?

- Não, não sabia, desculpe-me... eu...

- E se eu não dei nenhum cêntimo para eles, você acha que eu vou dar para as suas obras sociais?