Anedotas Club

Anedotas de Animais

4 / 12

Que dores de cabeça!

Um mágico trabalhava num navio, fazendo espetáculos para os passageiros. O público era diferente a cada semana, pois o mágico repetia sempre os mesmos truques. O papagaio do capitão via os shows e começava a entender como o mágico fazia os truques. Quando ele entendia um truque, começava a gritar no meio do espetáculo:

- Olha, não olhem para o mesmo chapéu!
- Olha, ele está escondendo as flores debaixo da mesa!
- Hei, porque é que todas as cartas são Às de Espada?

O mágico ficava furioso, mas não podia fazer nada. Afinal de contas era o papagaio do capitão. Então, um dia o navio afundou. O mágico acabou agarrado a um pedaço de madeira no meio do mar e por capricho do destino, junto do papagaio. Eles olharam um para o outro com ódio, mas não proferiram palavra alguma. Isto continuou por vários dias. Finalmente, no quinto dia, o papagaio não se conteve e disse:

- Ok, eu desisto! Onde é que enfiaste o navio?

Mais anedotas de Animais

Já sei andar de bicicleta

O Joãozinho diz à mãe:

- Mãe, hoje vou aprender a andar de bicicleta!

A mãe concordou.

Lá foi o Joãozinho todo contente. Passado algum tempo chama pela mãe e grita:

- Mãe, olha, eu sem mãos!

Passado mais um bocado, grita:

- Mãe, olha, eu sem pés!

Passado outro bocado diz ele:

- Mãe, olha, eu sem dentes!

Uma carta com esperança

Um rapaz de cinco anos queria ganhar 100€ e pediu a Deus, rezando durante duas semanas. Como nada acontecia, resolveu mandar uma carta para Deus, com seu pedido. Os correios receberam a carta endereçada para Deus e então os funcionários decidiram remetê-la para a Assembleia do país. A Assembleia acabou por ficar comovida com o pedido e acabaram por se juntar e enviar uma nota de 50€ para o rapaz, pois acharam que 100€ era muito dinheiro para uma criança tão pequena. O rapaz recebeu os 50€ e imediatamente sentou-se para escrever uma carta de agradecimento:

- Deus, muito obrigado por mandares-me o dinheiro que eu pedi. Contudo, notei que, por alguma razão, Deus o mandou da Assembleia. Como sempre, aqueles miseráveis ficaram com 50€ de comissão.

De férias no Alentejo

Um casal em férias passeava pelo Alentejo.

Diz o marido:

- Querida, estamos perto de Barrancos, aquela terra onde matam os touros. Queres aproveitar e ir até lá?

- Não vale a pena, querido. Tu nem sequer tens seguro de vida...