Anedotas Club

Anedotas de Ignorância

64 / 91

Não serviu de nada!

Uma brasileira vai visitar uma amiga portuguesa e, quando as duas estão passeando pelas ruas, um turista as aborda:

- Entschuldigung, koennen Sie Deutsch sprechen? - pergunta ele.

As duas garotas se entreolham e o sujeito tenta novamente:

- Excusez-moi, parlez vous Français?

As duas continuaram sem entender nada.

- Parlare Italiano?

Elas permaneceram caladas.

- Hablan ustedes Español?

Nada. Angustiado, o turista poliglota desiste e vai embora. Então a brasileira vira-se para a portuguesa e diz:

- Amiga… acho que a gente devia aprender uma língua estrangeira!

- Para quê? - perguntou a portuguesa - Aquele gajo ali sabia falar cinco línguas e não adiantou nada!

Mais anedotas de Ignorância

Adormecer

Num café, estão dois amigos a conversar:

- Sabes, quando eu era pequeno, o meu pai tinha a mania de me mandar para o ar para adormecer.

Responde o amigo:

- Ai era?! E tu adormecias?

- Claro! O teto era baixo!

Carta de despedida

O pai entra no quarto do filho e vê um bilhete em cima da cama. Lê bilhete, temendo o pior:

“Pai, é com grande pesar que te informo que fugi com meu novo namorado, o João, um italiano muito lindo que conheci no Algarve. Estou apaixonado por ele. Ele é muito gato, com todos aqueles ‘piercings’, tatuagens e aquela supermoto BMW que comprou há dias. Mas não é só por isso que vou com ele, é que também descobri que não gosto de mulheres e, como sei que não vais consentir com isso, decidimos fugir e ser muito felizes neste mundo. Ele quer adotar filhos comigo, e isso é tudo o que eu sempre desejei para mim. Aprendi com ele que o charro é ótimo, uma coisa natural, que não faz mal a ninguém, e ele garante que no nosso pequeno lar não vai faltar marijuana. O João acha que eu, os nossos filhos adotivos e os seus colegas ‘gays’ vamos viver em perfeita harmonia. Não te preocupes pai, eu já sei cuidar de mim, apesar dos meus 15 anos já tive várias experiências com outros tipos e tenho certeza que o João é o homem da minha vida. Um dia eu volto, para que tu e a mãe conheçam os nossos filhos. Um grande abraço e até algum dia. Do teu filho, com amor.”

O pai quase a desmaiar, continua a ler:

“PS: Pai, não te assustes, é tudo mentira!!! Estou na casa da Cátia, a nossa vizinha toda boazona. Só queria mostrar-te que existem coisas muito piores do que as minhas notas escolares, que estão na primeira gaveta.

Abraços do teu filho burro, mas macho.”

Na lua-de-mel

Na lua-de-mel, diz o noivo para a noiva:

- Olha, tenho um segredo para te contar...

- Diz.

- Eu sou daltónico...

- Não faz mal, eu já tinha percebido...

- Ai sim?

- Sim... E também tenho um segredo para te contar...

- Conta.

- Eu não sou sueca, sou cabo-verdiana…