Anedotas Club

Anedotas de Ignorância

29 / 93

Nevoeiro

Estava um nevoeiro cerrado em Lisboa e um condutor que não conseguia ver nada, ao ver umas luzes vermelhas de um carro pensou logo:

- "Vou segui-las e assim já não saio da estrada."

A certa altura, o outro carro para e como este ia muito perto do outro espeta-se pelo outro carro adentro.

O motorista sai do carro aos berros:

- Como é que o senhor faz uma travagem dessas sem fazer sinal nenhum?

- O quê? Ia fazer sinal dentro da minha garagem?!

Mais anedotas de Ignorância

A grande viagem

A professora aponta para o mapa e diz:

- Hoje vamos até a Coimbra - disse a professora.

E então diz o Joãozinho:

- Ó professora, espere um bocadinho tenho de avisar os meus pais!

Ainda não!

A dona da casa pergunta à empregada loira:

- Já mudou a água aos peixinhos?

- Não, senhora! Ainda está lá toda, pois eles têm bebido muito pouca!

Filhos sem nada para comer

Havia uma família em que o marido chegava a casa e os filhos estavam todos a chorar com fome.

E a mulher dizia sempre assim:

- Então Joaquim, o que trouxestes hoje para a gente comer?

- Não trouxe nada!

- Então os miúdos estão a chorar com fome?!

- Espera aí, que eu vou já resolver! Chama lá o mais pequeno!

Ele puxa uma cadeira, põe o miúdo ao colo e diz:

- Então filho?! O que é que dizias agora a um bife com batatas fritas?

- Aí, meu pai! Era tão bom!

- Ah, então depois uma sopa assim bem quentinha?!

- Aí, era uma maravilha!

- Ah, e depois da sopa assim um gelado?!

O miúdo não disse nada.

O homem, ao ver que este já estava a dormir diz:

- Maria, traz-me o outro que este já jantou!