Anedotas Club

Anedotas de Ignorância

28 / 91

Nevoeiro

Estava um nevoeiro cerrado em Lisboa e um condutor que não conseguia ver nada, ao ver umas luzes vermelhas de um carro pensou logo: vou segui-las e assim já não saio da estrada.

A certa altura, o outro carro para e como este ia muito perto do outro espeta-se pelo outro carro adentro. O motorista sai do carro aos berros:

- Como é que o senhor faz uma travagem dessas sem fazer sinal nenhum?

- O quê? Ia fazer sinal dentro da minha garagem?!

Mais anedotas de Ignorância

Pregos Garcia

Um fabricante de pregos de nome Garcia, decidiu publicitar a sua marca. Dirigiu-se então a uma agência de publicidade e disse que queria um anúncio, algo relacionado com a religião.

No Domingo seguinte quando foi à Missa ouviu da boca do Padre:

- Esse Garcia deveria ser excomungado!

- Porquê? - disse o Garcia.

- Vá lá fora ver. - Disse o Padre.

Garcia foi e viu um grande anúncio mostrando Jesus pregado na cruz e que em baixo dizia:

- Com pregos Garcia, 2000 anos de garantia!

De imediato, Garcia foi à agência de publicidade pedir para mudarem o anúncio.

No Domingo seguinte, o Padre, mais zangado ainda, disse:

- Esse Garcia vai ser excomungado!

- Porquê? - disse Garcia.

- Não sabes? Vai lá fora ver!

Desta vez Garcia encontrou um anúncio que mostrava a cruz bem levantada e Jesus caído no chão, e em baixo dizia:

- Com pregos Garcia, nada disto acontecia!

E mais uma vez Garcia pediu à agência para mudar o anúncio.

No Domingo seguinte, o Padre já fora de si gritava:

- Excomungado sejas Garcia!

Sem precisar de mais palavras, Garcia foi ver o seu novo anúncio. Este, desta vez mostrava a cruz bem levantada e alguns pregos no chão. Em baixo dizia:

- Com pregos Garcia, Cristo não fugia!

A porta

Num hospício, os médicos fizeram um teste aos loucos para ver quem estava curado. Eles desenharam uma porta na parede, e quem tentasse abrir ainda estava louco. No dia seguinte todos queriam abrir a porta, menos um que estava sentado e não parava de rir, por isso os médicos chegaram à conclusão que estava curado, mas antes de liberá-lo perguntaram:

- Porquê você estava rindo dos outros?

Ele respondeu:

- Porque a chave está comigo!

Porquê tanta gente?

Um compadre perguntou ao outro:

- O que aconteceu compadre? Porque está tanta gente assim na sua casa? Morreu alguém?

- Sim, compadre, meu burro matou a minha sogra com um coice!

- Haaaa, e toda essa gente conhecia a tua sogra?

- Não compadre, vieram comprar o burro!