Anedotas Club

Anedotas de Idosos

1 / 12

Beijinhos

Num comboio, à frente de um velhinho, ia um casal de namorados na brincadeira. O rapaz aperta o nariz da namorada e pergunta:

- Dói amorzinho?

- Dói - responde ela.

E então ele dá um beijo no nariz da rapariga e pergunta:

- E agora?

- Agora já passou.

Passados alguns instantes, ele aperta a bochecha da rapariga e pergunta:

- Dói?

- Dói.

Então ele dá-lhe um beijo na bochecha e pergunta:

- E agora?

- Agora já passou.

E continuam assim até que o velho que ia atrás deles, já cansado daquilo, diz:

- Ouve lá, boquinha do Espírito Santo, curas hemorroidas?

Mais anedotas de Idosos

Uma caixa muito pesada

Seis homens carregam uma caixa muito pesada pelas escadas de um prédio muito alto, já no quarto andar um deles resolve ir ver quantos andares faltam. Volta e diz:

- Tenho duas notícias… Uma boa e uma má! Um deles responde:

- Conta só a boa, a má contas quando chegarmos!

- Ok, faltam ainda 6 andares.

Continuam a subir e quando chegaram ao décimo andar um deles pergunta:

- Qual é a outra notícia?

Ele responde:

- O prédio não é este!

São todos uns animais!

Um bêbado entra num autocarro e desata a gritar:

- Aqui há minha frente, são todos maricas! Os desgraçados lá atrás são todos cabrões! Os merdas aqui ao meu lado são todos filhos da m**.

O motorista, indignado com a conversa, faz uma travagem brusca, as pessoas desequilibram-se, algumas até caem. O motorista agarra o bêbado pelos colarinhos e ameaça:

- Quem é roto e cabrão aqui?

Responde o bêbado de mansinho:

- Não sei. Agora, com a travagem, misturaste tudo!

Sempre atrasado!

O chefe para o funcionário:

- Você chega sempre atrasado à repartição! Não sabe a que horas começam os serviços?!

O funcionário:

- Não sei, não senhor.

O chefe:

- Não sabe?! Como assim, não sabe?

O funcionário:

- Porque quando aqui chego já estão todos a trabalhar…