Anedotas Club

Anedotas de Idosos

2 / 12

Uma vida de sonho

Um homem de 80 anos está sentado num banco de jardim, chorando copiosamente.

Um homem, passando pelo local, fica comovido com a cena e senta-se ao seu lado, resolvendo puxar assunto:

- O que o aflige, senhor?

- Estou apaixonado por uma mulher de 22 anos.

- E o que há de mal nisso? O senhor não é correspondido?

- Claro que sim. Mas não é o que você está a pensar. Nós moramos juntos, ela é extremamente bonita, e ainda por cima, cozinha bem, nunca grita comigo e passamos quase todo o dia deitados na cama.

- Então eu não entendo. Parece-me que vocês estão vivendo uma relação perfeita. Porque é que o senhor está chorando?

- Esqueci-me onde eu moro!

Mais anedotas de Idosos

Poderia aguardar um momento?

Um jovem advogado recém-licenciado, montou um luxuoso escritório num prédio de alto padrão, e colocou na porta uma placa dourada: Dr. António Soares - Especialista em Direito Tributário.

No 1º dia de trabalho, chegou bem cedo, vestindo o seu melhor fato, sentou-se atrás da sua escrivaninha, e ficou aguardando o primeiro cliente.

Meia hora depois batem à porta.

Ele pede para a pessoa entrar e sentar-se, e rapidamente agarra no telefone fixo e começa a simular uma conversa:

- Mas é claro, Sr. Mendonça, pode ficar tranquilo! Nós vamos ganhar essa causa! O juiz já deu parecer favorável!… - Sei, sei… Como? Ah, os meus honorários? Não se preocupe! O senhor pode pagar os outros 50 mil na semana que vem!… - É claro!… O que é isso, sem problemas!… O senhor dá-me licença agora que eu tenho um outro cliente à espera… Obrigado… Um abraço!

Volta a colocar o telefone no sítio e diz:

- Bom dia, o que é que o senhor deseja?

- Eu vim instalar o telefone…

Conversas

Na aula, o Joãozinho estava sucessivamente a conversar e interromper outros.

Diz a professora:

- Sabes qual é o nome que se dá a uma pessoa que continua a falar, mesmo quando os outros não estão interessados?

E responde o Joãozinho:

- Professor…

O baú

O João casou-se com a Joana e no dia do casamento a Joana levou para casa um grande baú.

Pediu para que João respeitasse a sua individualidade e nunca abrisse o baú.

Durante 50 anos de casamento, o João nunca abriu o baú.

No entanto, o João não aguentou e perguntou à Joana o que tinha naquele baú.

Ela resolve mostrar o baú.

Ao abrir, João viu 60 mil euros e quatro batatas.

Curioso, perguntou porquê quatro batatas.

Ela confessa:

- De cada vez que te trai, coloquei uma batata no baú.

O João ficou furioso, mas pensou um pouco e disse para si mesmo:

- "Vou perdoar… Quatro batatas em 50 anos, significam uma traição a cada 12,5 anos."

Então ele perguntou o que significavam os 60 mil euros.

Responde a Joana:

- Sempre que o baú ficava cheio de batatas, eu vendia-as.