Anedotas Club

Anedotas de Ignorância

61 / 91

Conversa entre vizinhas

- Petra, você está doente? Pergunto porque vi sair um médico de sua casa hoje de manhã.

- Olha lá! Ontem de manhã eu vi sair um coronel da sua casa e não estamos em guerra.

Mais anedotas de Ignorância

Médico brilhante

Um médico, que não conseguia encontrar emprego, abre uma clínica e coloca uma placa a dizer: "Tenha o tratamento que precisa por 20€. Se não ficar curado, dou 100€". Um homem passa pela clínica, e ao ler a placa pensa que é uma grande oportunidade de ganhar 100€ e entra na clínica.

O homem diz o problema:

- Eu perdi o meu sentido do paladar.

Ao que o médico diz:

- Enfermeira, traga o remédio da caixinha 22 e pingue 3 gotas na boca do paciente.

Ao que o homem responde:

- Credo, isto é apenas xarope para a tosse!

O médico então diz:

- Parabéns, o seu paladar foi restaurado. Dê-me 20€.

O homem acaba por ficar irritado, e volta depois de alguns dias para recuperar o seu dinheiro:

- Eu perdi a minha memória, já não me lembro de nada.

O médico:

- Enfermeira, traga o remédio da caixinha 22 e pingue 3 gotas na boca do paciente.

O homem:

- Mas aquilo é o xarope para a tosse de novo. Você deu-me isso da última vez para restaurar o meu paladar!

O médico:

- Parabéns, você recuperou a sua memória. Dê-me 20€.

O homem, já fumegante, paga o chinês, e volta uma semana mais tarde determinado a ganhar os 100€.

O homem:

- A minha visão está muito fraca, e eu não consigo ver nada.

O médico:

- Bem, eu não tenho nenhum remédio para isso, sendo assim tome 100€.

O homem:

- Mas isto é uma nota de 20€!

O médico:

- Parabéns, a sua visão foi restaurada. Dê-me os 20€.

Ainda não!

A dona da casa pergunta à empregada loira:

- Já mudou a água aos peixinhos?

- Não, senhora! Ainda está lá toda, pois eles têm bebido muito pouca!

Morcegos sedentos

Dois morcegos estavam a falar um com o outro:

- Vou sair à procura de sangue OK?

- OK. Mas eu fico por aqui!

E lá foi o morcego todo sorridente, alguns minutos depois volta o morcego com a cara toda cheia de sangue e também partes do corpo; o outro rapidamente se interessa:

- Hei que espetáculo, onde é que conseguiste tanto sangue assim?

- Simples, estás a ver aquela árvore ali à esquerda?

- Sim.

- E estás a ver a outra ali mais à direita?

- Sim, estou a ver.

- Tás vendo aquela ali bem no meio das outras duas?

- Sim também a estou a ver.

- Pois, eu é que NÃO VI!