Anedotas de Loiras

25 / 39

Viagem para as Caraíbas

Uma loira entra num avião com bilhete de classe económica e senta-se nos lugares de classe executiva.

A hospedeira diz-lhe que tem de se sentar na parte de três do avião, ao que a loira responde:

- Deve haver algum engano porque eu sou super loira, super inteligente e vou para as Caraíbas.

A hospedeira percebeu que não consegue resolver o caso e chama o comandante.

Este diz à loira para se sentar na parte de três do avião que são os lugares de classe económica.

Ela responde:

- Deve haver algum engano porque eu sou super loira, super inteligente e vou para as Caraíbas.

O comandante então, diz-lhe umas palavras ao ouvido, a loira levanta-se e dirige-se para os últimos lugares do avião.

A hospedeira, curiosa, pergunta ao comandante:

- O que é que lhe disse?

O comandante responde:

- Disse-lhe que esta parte do avião não vai para as Caraíbas.

Mais anedotas de Loiras

Escrevendo uma carta

O doido estava no hospício, escrevendo uma carta, quando o médico chegou, viu e pensou:

- "Porra, este tipo deve estar bem. Está até escrevendo uma carta."

Aí ele foi para o pé do doido e perguntou:

- Para quem é essa carta?

- Ah, é para mim mesmo, doutor, eu nunca recebo cartas de ninguém.

- E o que está escrito nela?

- Como é que eu vou saber, ainda não a recebi!

Alentejano numa aula de paraquedismo

Um alentejano entra para a Aeronáutica, na divisão de paraquedismo.

Recebe a primeira aula prática:

- Estamos a dois mil metros de altura. O seu equipamento foi todo conferido. O senhor saltará por aquela porta. Ao puxar a primeira cordinha, o paraquedas se abrirá. Se isso não acontecer, o que é pouco provável, puxe a segunda cordinha. Se ainda assim o paraquedas não se abrir, o que é improvabilíssimo, puxe a terceira cordinha e ele abrir-se-á. Lá em baixo, haverá um jipe à sua espera, para levá-lo de volta ao quartel.

O alentejano salta.

Puxa a primeira cordinha e o paraquedas não se abre, puxa a segunda, nada.

Puxa a terceira e nem assim o equipamento funciona.

Ele começa a ficar preocupado:

- Ai, Jesus! Agora só falta o jipe não estar lá em baixo!

A pesca

No hospício, o doido, sentado num banquinho, segura uma cana de pescar mergulhada num balde de água.

O médico passa e pergunta:

- O que é que estás a pescar?

- Otários, doutor - responde o doido.

- E já pegou algum? - pergunta o médico rindo.

- O senhor é o quinto.