Anedotas Club

Anedotas de Religião

3 / 16

Não havia!

Um muçulmano devoto entra num táxi. Uma vez sentado, pede ao taxista para desligar o rádio, porque não quer ouvir música, como decretado na sua religião, e porque no tempo do profeta não havia música, especialmente música ocidental, que é música dos infiéis.

O motorista do táxi educadamente desliga o rádio, sai do carro, dirige-se à porta do lado do cliente e abre-a. O árabe pergunta:

- O que é que você está a fazer?

- No tempo do profeta não havia táxis, por isso saia e espere pelo próximo camelo!

Mais anedotas de Religião

Desaparecimento da sogra

O homem entra na esquadra, dirige-se ao balcão e diz:

- Queria reportar o desaparecimento da minha sogra.

- Com certeza. Quando é que ela desapareceu?

- Há duas semanas?

- Duas semanas? Como assim? E você só agora é que vem participar o desaparecimento?

- Sabe como é... Eu nem conseguia acreditar que tivesse tido tanta sorte...

O julgamento da toupeira

Um dia na floresta houve um julgamento de uma toupeira que acabou condenada à morte. Quando o dia da execução chegou, perguntaram-lhe:

- Tem algum último desejo?

Ao que a toupeira respondeu:

- Enterrem-me viva!

Tem cuidado!

Uma loira viajou para o Rio de Janeiro no fim-de-semana. Antes de partir um amigo deu uma recomendação:

- Tem cuidado, pois no Rio de Janeiro na sombra estão 50 graus!

A loira agradeceu o conselho, mas um mês depois retornou mais bronzeada que um carvão. Ao encontrar o amigo, ele pergunta:

- Eu não te avisei para tu tomares cuidado?

E a loira responde:

- Pois é, tu disseste que na sombra estavam 50 graus e por isso eu andei sempre no lado do sol!