Anedotas Club

Anedotas de Bêbados

16 / 26

Já chegamos!

Três bêbados entram num táxi.

O taxista reparou que não estavam no seu perfeito juízo.

Ligou o motor do carro, acelerou sem sair do lugar e disse:

- Já chegamos.

O primeiro bêbado pagou, o segundo agradeceu e o terceiro bateu no taxista.

O taxista perguntou:

- Porque me bates?

O bêbado responde:

- Da próxima modere a velocidade porque quase nos matava!

Mais anedotas de Bêbados

Miúdo contente

O miúdo chega a casa todo contente e diz ao pai:

- Pai! Eu sou mais esperto do que a professora!

- Mais esperto do que a professora? Como assim?

- Ora, eu passei para a escola secundária e a professora ficou na escola primária!

Boneca divorciada

Carlos sai um pouco tarde do trabalho e no caminho para sua casa lembra-se que é o aniversário da sua filha e que ainda não tinha comprado o presente para ela.

Ele para o carro diante de uma loja de brinquedos, entra e pergunta à vendedora:

- Quanto custa a boneca que está na vitrine?

De uma forma educada a vendedora responde:

- Qual boneca? Pois nós temos:
"Boneca vai à academia", por 50 euros,
"Boneca joga Volley", por 50 euros,
"Boneca vai às compras", por 50 euros,
"Boneca vai à praia", por 50 euros,
"Boneca vai dançar", por 50 euros e
"Boneca divorciada", por 1.000 euros.

Carlos, surpreendido, pergunta:

- Porque é que a Boneca Divorciada custa mil euros enquanto as outras custam apenas 50 euros?

A vendedora responde:

- Caro senhor… a "Boneca divorciada" vem com:
o carro do marido,
a casa do marido,
o iate do marido e
os móveis do marido.

O incêndio

Uma morena, uma ruiva e uma loira escapam a um incêndio fugindo para o telhado do prédio.

Os bombeiros estão na rua, 10 andares abaixo, com um grande pano para que elas saltem.

Os bombeiros gritam à morena:

- Salte! Salte! É a sua única hipótese de sobreviver!

A morena salta e… OOOOLLLÉÉ! Os bombeiros puxam o pano no último instante e… a morena esborracha-se como um tomate.

- Força! Salte! Tem que saltar! - dizem os bombeiros à ruiva.

- Oh não! Vocês vão me fazer a mesma coisa! - responde a ruiva.

- Não! Nós só não gostamos é de morenas! De ruivas gostamos!

- OK - diz a ruiva, ao mesmo tempo que salta.

OOOOOOOOOOOLÉ! Os bombeiros desviam o pano e a ruiva espeta-se no chão, mesmo ao lado da morena.

Finalmente, a loira chega-se à beira do telhado. Mais uma vez, os bombeiros gritam:

- Salte! Tem que saltar!

- Nem pensem! Vocês vão tirar o pano de baixo quando eu saltar! - grita a loira.

- Não! De maneira nenhuma! Tem que saltar! Nós não vamos tirar o pano!

- Olhem - diz a loira - nada do que possam dizer me vai convencer que não vão tirar o pano! Por isso, o que eu quero que façam é que pousem o pano e se afastem todos dele…