Ignorância

24 / 91

Pessoas malcriadas

A mãe pergunta ao filho:

- Porque é que já não passas tempo com o vizinho?

E diz o miúdo:

- Mãe, você gostava de passar tempo com alguém que fuma, bebe muito e ainda diz asneiras?

- Credo, claro que não! - responde a mãe chocada.

E conclui o miúdo:

- Pois é mãe, ele também não gosta!

Mais anedotas de ignorância

91 / 91

Peixinho frito

Um homem muito pobre, que passava os dias a pedir de porta em porta, um dia bate à porta de uma senhora bastante rica…

- Minha senhora, dê-me qualquer coisa para comer…

A senhora:

- Gosta de peixe frito de um dia para o outro?

- Gosto sim - prontamente responde o pobre…

Ao qual a senhora diz:

- Então venha cá amanhã que eu vou fritá-lo hoje!!!
71 / 91

Consola nova

Joaquim chega a casa muito cansado com um pacote nas mãos.

O filho dele corre para ver o que é.

Ao ver que é um presente para ele, o filho abre o pacote e vê que é uma consola nova.

- Fixe! Ganhei uma consola nova!

- Sim, é uma consola - respondeu o pai - mas joga com cuidado porque tivemos que vender a televisão para a comprar.
5 / 91

Um a dez

Um psicólogo estava a fazer testes para a admissão de candidatos para uma empresa. Entra o primeiro candidato:

- O senhor pode contar até dez, por favor?

- Dez, nove, oito, sete, seis, cinco, quatro, três, dois, um.

- Por que é que contou de trás para a frente?

- É que eu trabalhava na NASA.

- Sinto muito, mas está reprovado.

Entra o segundo candidato:

- O senhor pode contar até dez, por favor?

- Um, três, cinco, sete, nove, dois, quatro, seis, oito, dez!

- Por que você contou primeiro os ímpares e depois os pares?

- Porque eu trabalhava como carteiro.

- Sinto muito, mas está reprovado.

Entra o terceiro e último candidato:

- Bem, antes de começarmos, pode-me dizer o que fazia no emprego anterior?

- Era funcionário público.

- Ok! O senhor pode contar até dez, por favor?

- É claro! Dois, três, quatro, cinco, seis, sete, oito, nove, dez, valete, dama, rei e ás.