Anedotas Club

Anedotas de Ignorância

59 / 93

Parece mesmo

O sujeito vivia tirando a pachorra de um novo colega de trabalho que era totalmente careca.

O sujeito, muito tímido, ficava na dele, mas se contorcia de raiva por dentro.

Um dia, durante a comemoração de aniversário de um dos funcionários, estava todo mundo reunido, aí o sujeito dá um pancada na careca do pobre coitado e fala bem alto:

- Porra, como está lisa essa careca! Até parece o traseiro da minha mulher!

E o careca, passando a mão na cabeça:

- É… você tem razão… tá parecendo mesmo!

Mais anedotas de Ignorância

2 boas notícias

Deus chama ao Céu três representantes do Mundo.

Um dos EUA, outro da Rússia e o terceiro de Portugal, aos quais anuncia duas notícias que eles devem transmitir aos seus:

1.º: Eu (Deus) existo!
2.º: O Mundo vai acabar dentro de 2 meses!

O dos americanos:
- Tenho 2 notícias para vos dar, uma boa e uma má:
A boa é que Deus realmente existe! Eu estive com ele!
A má: o Mundo vai acabar dentro de 2 meses!

O dos russos:
- Tenho 2 notícias más para vos dar:
A primeira é que Deus realmente existe e a segunda é que o Mundo vai acabar dentro de 2 meses!

O dos portugueses:
- Tenho 2 notícias boas para vos dar:
A primeira: sou um enviado de Deus!
A segunda: a crise vai acabar dentro de 2 meses!

Têm de me ajudar

Um rapaz morava no 15.º andar de um prédio.

Certo dia a sua sogra teve um ataque de nervos e queria se matar.

Ele corre com o telemóvel:

- Pelo amor de Deus, alguém tem de me ajudar! A minha sogra quer se atirar pela janela do apartamento!

Do outro lado da linha respondem:

- Meu senhor, o senhor deve estar enganado, aqui é uma carpintaria.

E o rapaz:

- Eu sei! A janela não está a abrir!

Porque razão?

Numa cidade do interior, o Presidente da Câmara vai ter com um famoso advogado.

- Doutor - começa ele - segundo informações do nosso departamento financeiro o senhor obteve no ano passado quase 1 milhão de euros, é verdade?

- Sim, é verdade - confirma o advogado.

- E segundo esse mesmo departamento o senhor não fez nenhuma contribuição às nossas obras sociais.

- Isso também é verdade, Presidente. Mas, me diz uma coisa, o seu departamento financeiro não lhe informou que a minha mãe morreu de cancro o ano passado e que a conta do hospital ficou em quase 200 mil euros?

- Nã… nã… não, doutor!

- E também não lhe informaram que o meu irmão sofreu um acidente e está paraplégico, tem seis filhos pequenos e a família não tem rendimento nenhum?

- Nã… não… me informaram, doutor!

- E também não lhe informaram que a minha irmã perdeu a sua casa, o seu carro e todos os seus móveis numa cheia?

- Não, não sabia, desculpe-me… eu…

- E se eu não dei nenhum cêntimo para eles, você acha que eu vou dar para as suas obras sociais?