Anedotas de Ignorância

13 / 95

O guarda-chuva

Um homem estava a beber uma cerveja num bar, quando chega outro homem que começa a falar com ele:

- O senhor esteve aqui há três meses!

- Pode ser, mas como é que você tem certeza disso? - pergunta intrigado o homem.

Explica o primeiro:

- Reconheci pelo guarda-chuva!

Responde o segundo:

- Mas há três meses eu nem tinha este guarda-chuva!

E diz o primeiro:

- Mas eu tinha!

Mais anedotas de Ignorância

Uma anedota sem graça

O diretor da empresa contou uma anedota e todos riram à gargalhada, menos um dos presentes.

- Não gostaste da anedota? - perguntou-lhe o diretor.

- Não… não! Eu não trabalho aqui.

Juiz vai à Câmara Municipal de Cuba

Um juiz teve de ir tratar de uns assuntos à Câmara Municipal de Cuba.

Foi de comboio.

Chegado à estação de Cuba, não encontrou ninguém a quem perguntar onde era a câmara.

Apenas um alentejano se encontrava na estação, quase deitado num banco, meio dormitando, com o chapéu posto sobre os olhos e com as mãos nas algibeiras.

Não encontrando mesmo mais ninguém, o juiz resolveu perguntar ao alentejano:

- O senhor, por favor, podia indicar-me onde é a Câmara Municipal de Cuba?

O alentejano, praticamente sem se mexer e sem falar, abanou apenas a ponta do pé indicando a direção.

O juiz, espantado, disse:

- Nunca vi tamanha prova de preguiça na minha vida! Se me der outra demonstração dessas dou-lhe cinquenta euros!

O alentejano respondeu:

- Meta-os aqui na algibeira.

Fui roubada!

Uma loira ligou para a polícia para avisar que ladrões tinham entrado em seu carro:

- Eles levaram o painel do carro, o volante, o pedal do freio, do acelerador e até a alavanca do câmbio! - reclamou ela, irada.

Antes que uma viatura saísse para a ajudar, o telefone tocou de novo e a mesma loira explicou:

- Desculpem-me… sou eu de novo! É que sem querer eu entrei pela porta errada e sentei-me no banco de trás… dá para retirar a queixa?