Anedotas Club

Anedotas de Alentejanos

26 / 29

Mosquitos iluminados

Dois alentejanos resolvem ir acampar.

Ao cair da noite, o local escolhido para o efeito começa a ficar cheio de mosquitos, pelo que resolvem abrigar-se dentro das tendas, por debaixo dos cobertores.

Passado algum tempo, um dos alentejanos observa uns insetos luminosos a aproximarem-se (pirilampos) e diz ao outro:

- Ó Maneli, é melhor irmos embora porque os danados foram buscar lanternas…

Mais anedotas de Alentejanos

Casamento

Faltavam dois dias para o casamento, e o noivo vai procurar o padre:

- Padre, eu vim aqui propor um negócio. Eu trouxe mil euros, mas em troca gostava que o senhor tirasse algumas palavras do discurso de casamento, como "amar, honrar, ser fiel, …" Basta não dizer essas partes!

O padre aceita o dinheiro, e o noivo fica satisfeito.

Quando chega o dia do casamento, o padre olha para o noivo e diz:

- Promete viver apenas para ela, obedecer a cada uma das suas ordens, levar o café à cama todos os dias e jurar perante Deus que nunca terá olhos para outra mulher?

O noivo, sem palavras, acaba por concordar.

Mais tarde, durante a festa, chama o padre para um canto:

- Então? Eu pensei que tínhamos feito um acordo?!

O padre devolve-lhe os mil euros:

- Sinto muito, meu filho. Mas ela triplicou a tua oferta!

O pagamento!

O homem liga para a mãe e diz:

- Ela brigou comigo de novo e estou indo morar contigo.

A mãe responde:

- Não querido, ela tem que pagar por isso! Eu vou morar com vocês!

Porque razão?

Numa cidade do interior, o Presidente da Câmara vai ter com um famoso advogado.

- Doutor - começa ele - segundo informações do nosso departamento financeiro o senhor obteve no ano passado quase 1 milhão de euros, é verdade?

- Sim, é verdade - confirma o advogado.

- E segundo esse mesmo departamento o senhor não fez nenhuma contribuição às nossas obras sociais.

- Isso também é verdade, Presidente. Mas, me diz uma coisa, o seu departamento financeiro não lhe informou que a minha mãe morreu de cancro o ano passado e que a conta do hospital ficou em quase 200 mil euros?

- Nã… nã… não, doutor!

- E também não lhe informaram que o meu irmão sofreu um acidente e está paraplégico, tem seis filhos pequenos e a família não tem rendimento nenhum?

- Nã… não… me informaram, doutor!

- E também não lhe informaram que a minha irmã perdeu a sua casa, o seu carro e todos os seus móveis numa cheia?

- Não, não sabia, desculpe-me… eu…

- E se eu não dei nenhum cêntimo para eles, você acha que eu vou dar para as suas obras sociais?