Anedotas Club

Anedotas de Loiras

13 / 36

Burrice é passado!

Cansada das brincadeiras sobre a sua burrice, a loira resolveu pintar o cabelo de preto.

Para comemorar o novo visual, foi dar uma volta de carro pelo campo e lá encontrou um pastor de ovelhas.

- Bom dia, senhor pastor! Que lindo rebanho o senhor tem!

- Obrigado!

- Se eu acertar quantas ovelhas há no seu rebanho, eu ganho uma?

- Claro! Duvido que a senhora seja capaz!

- São 627!

- Impressionante! Esse é o número exato de ovelhas do meu rebanho! Pode escolher uma, e ela é sua!

A loira olhou com atenção todas aquelas ovelhas macias e, depois de muito acariciá-las, selecionou uma e quando a estava levando para o carro quando o pastor chamou:

- Senhora! Se eu adivinhar a cor original do seu cabelo, a menina devolve o meu cachorro?

Mais anedotas de Loiras

Até tenho vergonha!

“Querido pai.

São Paulo é lindo e as pessoas são simpáticas, mas eu tenho vergonha de chegar à faculdade com um Ferrari banhado em ouro quando a maioria dos alunos e até alguns professores chegam de metro.

Com amor, Nassar.”

“Querido filho.

Acabei de transferir 100 milhões de dólares para a tua conta. Por favor, não envergonhes a nossa família, compra um metro para ti também.

Com amor, pai.”

Juiz vai à Câmara Municipal de Cuba

Um juiz teve de ir tratar de uns assuntos à Câmara Municipal de Cuba. Foi de comboio. Chegado à estação de Cuba, não encontrou ninguém a quem perguntar onde era a câmara. Apenas um alentejano se encontrava na estação, quase deitado num banco, meio dormitando, com o chapéu posto sobre os olhos e com as mãos nas algibeiras. Não encontrando mesmo mais ninguém, o juiz resolveu perguntar ao alentejano:

- O senhor, por favor, podia indicar-me onde é a Câmara Municipal de Cuba?

O alentejano, praticamente sem se mexer e sem falar, abanou apenas a ponta do pé indicando a direção.

O juiz, espantado, disse:

- Nunca vi tamanha prova de preguiça na minha vida! Se me der outra demonstração dessas dou-lhe cinquenta euros!

O alentejano respondeu:

- Meta-os aqui na algibeira.

História e Matemática

Um dia a História pergunta à Matemática:

- Porque tens muitos problemas?

E a Matemática responde:

- Tu não me venhas com as tuas histórias!