Anedotas Club

Anedotas de Ignorância

82 / 91

Vaca ou vitela?

O cliente diz ao empregado:

- Ouça lá... Isto é vaca ou é vitela?

- O senhor não consegue distinguir pelo sabor?

- Eu? Não!

- Então se não consegue distinguir, que diferença faz?

Mais anedotas de Ignorância

Um para mim, um para ti

Numa cidade do interior havia uma figueira carregada dentro do cemitério. Dois amigos decidiram entrar lá à noite (quando não havia vigilância) e levar todos os figos. Eles saltaram o muro, subiram a árvore com as mochilas penduradas no ombro e começaram a distribuir o prémio:

- Um para mim, um para ti. Um para mim, um para ti.

- Meu, deixaste cair dois para o lado de fora do muro!

- Não faz mal, depois de nós terminarmos aqui vamos buscar os outros dois.

- Então está bem, mais um para mim, um para ti.

Um bêbado, passando do lado de fora do cemitério, ouviu esse negócio de "um para mim e um para ti" e saiu correndo para a esquadra. Chegando lá, contou para o polícia:

- Guarda, vem comigo! Deus e o Diabo estão no cemitério dividindo as almas dos mortos!

- Ah, cala a boca bêbado, vai dormir!

- Juro que é verdade! Vem comigo!

Os dois foram até o cemitério, chegaram perto do muro e começaram a ouvir...

- Um para mim, um para ti.

O guarda assustado:

- É verdade! É o dia do Apocalipse! Eles estão dividindo as almas dos mortos! O que será que vem depois?

- Um para mim, um para ti. Pronto, acabamos aqui. E agora?

- Agora nós vamos lá fora e levar os dois que estão do outro lado do muro.

- Cooooorrrreeeee... Poooooorrrrrra!

Sempre atrasado!

O chefe para o funcionário:

- Você chega sempre atrasado à repartição! Não sabe a que horas começam os serviços?!

O funcionário:

- Não sei, não senhor.

O chefe:

- Não sabe?! Como assim, não sabe?

O funcionário:

- Porque quando aqui chego já estão todos a trabalhar…

Uma máquina como esta

Um lisboeta foi passear ao Alentejo e grita em cima duma potente mota:

- Quem é que já viu uma máquina como esta?

Os alentejanos olham admirados e não respondem. O lisboeta vai gritando como um louco, por toda a aldeia:

- Quem é que já viu uma máquina como esta?

Mais adiante, o lisboeta e a máquina vão contra um muro. Então, um alentejano que o tinha ouvido, diz-lhe:

- Bem feito! É para não se armar em vaidoso…

Ao que ele todo magoado, responde:

- Mas eu só estava a perguntar quem é que já tinha visto uma máquina como esta, para me dizer onde eram os travões…