Anedotas Club

Anedotas de Joãozinho

16 / 17

Professora pede boas ações

Uma professora:

- Hoje é o dia mundial das boas ações, portanto, o Joãozinho, o Carlinhos e o Zezinho - que eram os três "melhores" alunos da turma - vão lá fora praticar uma boa ação, e voltam para contar aos colegas o que fizeram, está bem?

Os miúdos lá foram e passado quase uma hora voltaram.

- Então Joãozinho, qual foi a boa ação que praticaste?

- Eu ajudei uma velhinha a atravessar a rua!

- Muito bem, e tu Carlinhos?

- Eu também ajudei a velhinha a atravessar a rua!

- Ah sim? E tu Zezinho?

- Pois... Eu também ajudei a velhinha a atravessar a rua!

- O quê? Os três!?!? Então e demoraram tanto tempo porquê???

- Não havia maneira do raio da velha querer atravessar a rua!

Mais anedotas de Joãozinho

Precisamos de mais um médico

Toca o telefone e o médico reconhece a voz de um colega do outro lado da linha:

- Precisamos de mais um jogador para jogar às cartas.

- Estou a caminho.

Enquanto ele veste uma blusa, a sua mulher pergunta:

- O caso é grave?

- É sim - responde ele, muito sério - é tão grave, que já há outros três médicos no local.

Cabelo branco

Uma menina fazia imenso barulho enquanto brincava, até que um dia a mãe se irritou a sério com ela:

- Pára de te comportar mal!

- Ok, desculpa! E mãe, o que é isso no teu cabelo?

- É um cabelo branco!

- E porque é que tens um cabelo branco?

- Porque sempre que tu não fazes o que eu digo eu fico sempre com mais um cabelo branco!

- Ó! Então tu eras pior que eu!

- E porquê?

- Porque a avó está cheia de cabelos brancos!

O caminho

Dois padres estão perdidos e um deles pergunta para um homem que está visivelmente bêbado:

- Com licença, você sabe me informar onde fica a farmácia?

E o bêbado explica:

- Claro, fica ali na esquina virando à direita.

Os padres agradecem, começam a seguir o caminho mas um pergunta ao outro:

- Será que não deveríamos ajudar aquele pobre homem que tomou o caminho da bebida?

E o padre responde:

- É verdade. Temos o dever de ensinar a palavra do Senhor e ajudar aquele homem.

Eles voltam até ao bêbado e perguntam:

- Caro senhor, você gostaria que lhe ensinássemos o caminho de Deus?

Ao que o bêbado responde:

- Vocês não sabem nem o caminho da farmácia, imagino o caminho de Deus!