Idosos

7 / 12

Um voo aterrorizador

Numa terra no meio do deserto havia um aeroporto com apenas uma ligação à cidade principal. Por ser uma terra pequena só havia dois pilotos disponíveis para essa ligação, o problema é que estes pilotos eram já idosos e usavam uma pala num olho e bengala, por isso, sempre que entravam no avião no início dos voos, os passageiros acabavam sempre por pensar que era uma piada.

Na porta do avião havia placas que acendiam conforme a situação do voo no início da descolagem que diziam: "500 metros para o fim da pista", "200 metros para o fim da pista", "100 metros para o fim da pista", e finalmente "20 metros para o fim da pista" acabando por fazer os passageiros gritarem:

- Ahhhhhhhhhhhh!!!!!

E mesmo no fim da pista o avião acaba por levantar e os passageiros suspiram de alívio. Na cabine o piloto exclama para o outro:

- Quando eles deixarem de gritar ficamos lixados!

Mais anedotas de idosos

5 / 12

Aparelho auditivo

Após testar por uma semana o novo aparelho auditivo, o idoso regressa ao médico.

- O senhor está gostando do aparelho? - pergunta o médico.

- Está funcionando que é uma maravilha - responde o senhor.

O médico pergunta:

- E o que é que a sua família achou de o senhor voltar a ouvir?

E o senhor responde:

- Bem, eu ainda não contei a eles, mas já mudei o meu testamento três vezes.
3 / 12

Esquecimento

Três idosas estavam a comentar os seus problemas de velhice. A primeira diz:

- Eu estou tão esquecida, mas tão esquecida, que quando eu estou de pé ao lado da cama, eu não sei se eu acabei de acordar ou se vou dormir.

A segunda diz:

- Eu estou tão esquecida, mas tão esquecida, que quando a porta do frigorífico está aberta, eu não sei se eu acabei de guardar alguma comida ou se estava a buscar alguma coisa.

A terceira, dando três batidas na madeira, diz:

- Credo, que Deus me livre. Eu não quero ficar assim.

E continuou:

- Bem, eu já volto. Esperem aí que eu vou abrir a porta pois alguém está a bater.
1 / 12

Beijinhos

Num comboio, à frente de um velhinho, ia um casal de namorados na brincadeira. O rapaz aperta o nariz da namorada e pergunta:

- Dói amorzinho?

- Dói - responde ela.

E então ele dá um beijo no nariz da rapariga e pergunta:

- E agora?

- Agora já passou.

Passados alguns instantes, ele aperta a bochecha da rapariga e pergunta:

- Dói?

- Dói.

Então ele dá-lhe um beijo na bochecha e pergunta:

- E agora?

- Agora já passou.

E continuam assim até que o velho que ia atrás deles, já cansado daquilo, diz:

- Ouve lá, boquinha do Espírito Santo, curas hemorróidas?

Aleatórias

Bêbado e assombração

16-11-2013 10:41, por Daniel

Tenho uma má notícia!

23-07-2015 15:33, por Daniel

O sonho

23-07-2015 15:35, por Catarina

Bombeiros

23-07-2015 15:35, por Xana

Um regresso complexo

06-09-2015 12:58, por Daniel

Procura-se!

13-09-2017 02:44, por Daniel

O guarda-chuva

22-03-2018 19:52, por Daniel
www.000webhost.com