Anedotas Club

Anedotas de Família

38 / 56

Só quando eu pagar o trator!

Era uma vez um pai com 3 filhos. O mais velho pediu:

- Quero um carro. Na faculdade só eu é que não tenho carro!

- Só quando eu pagar o trator.

Vem o outro filho:

- Quero uma moto!

- Só quando eu pagar o trator.

A seguir vem o filho mais novo.

- Pai, quero uma bicicleta!

- Só quando eu pagar o trator.

O miúdo vai para o quintal amuado, vê o galo em cima da galinha, dá-lhe um pontapé e diz:

- Nesta casa enquanto o pai não pagar o trator anda tudo a pé!

Mais anedotas de Família

Salta!

Num avião estão recrutas de paraquedas que estão a fazer o seu primeiro salto. No meio deles, haviam alguns que ficavam com medo e deixavam de querer saltar. Apesar dessa situação, o instrutor acabava por os empurrar sempre para fora do avião. Mais perto do fim da lição, quando faltavam dois, o penúltimo acaba por dar imensa luta, mas isso não impediu o instrutor de o empurrar também para fora. O último recruta acaba por rir às gargalhadas e o instrutor vira-se e pergunta:

- Tu achas que a covardia é engraçada?

O recruta responde:

- Não, mas esse era o piloto - e o recruta salta.

Setas

Um polícia vai a perseguir um homem que conduzia muito bêbado. Quando finalmente o consegue fazer encostar à berma, pergunta:

- Então o senhor não viu as setas?

O bêbado responde:

- Setas, que setas?! Eu nem sequer vi os índios!

O prazer de uma dança

Começa a música e um bêbado vai cambaleando e trocando as pernas. Ele dirige-se a uma senhora de preto e pede:

- Madame, a senhora dá-me o prazer desta dança?

A senhora responde:

- Não, e por três motivos!

O bêbado diz:

- Três? E que motivos são esses?

A senhora muito séria explica:

- Primeiro, o senhor está bêbado num funeral. Segundo, não se dança o hino nacional. E terceiro, não sou Madame, sou sim o padre!