Anedotas de Ignorância

61 / 93

O mais importante!

Quando o Papa veio em visita ao Brasil, uma noite estava meio sem ter o que fazer, desceu escondido e entrou na limusina posta à sua disposição.

O motorista, que estava descansando no banco traseiro tomou um susto.

- Sua santidade, me desculpe. Onde posso levá-lo?

- Fique à vontade meu filho. Estou querendo dirigir, coisa que nunca me deixam.

E lá se foi a limusina com o Papa na direção.

Avenida larga, o Papa pisou fundo no acelerador.

Um policial vendo a limusina acima da velocidade permitida intercetou-a com a motocicleta.

Com a limusina parada, o policial aproximou-se e bateu na janela do motorista.

O Papa de imediato a abriu.

O policial deu uma olhada, mandou o Papa aguardar e voltou à moto.

Ligou o rádio para a Central.

- Alô central. Eu intercetei uma limusina com a pessoa mais importante do mundo e não sei o que fazer.

- Certo, entraremos em contacto com a embaixada americana e resolveremos esse problema com o Presidente.

- Não, central, não é o Presidente, é muito mais importante.

- O que foi que o Bill Gates andou aprontando? Apreenda a limusina que dinheiro para esse cara não quer dizer nada.

- Não, não é o Gates, central. É o cara mais importante do mundo "mesmo"!

- Mas que droga. Afinal quem foi que você parou?

- Só para vocês terem ideia, o motorista dele é o Papa.

Mais anedotas de Ignorância

Problemas monetários

Uma mulher vai ao médico preocupada:

- Sr. Doutor a minha filha comeu um euro, será que vai ter problemas?

E responde o médico tranquilamente:

- Esteja descansada, os políticos já comeram milhões e não têm problemas nenhuns!

Estiveste sempre comigo!

Um homem estava em coma algum tempo, a sua esposa ficava ao pé dele dia e noite.

Até que um dia o homem acorda, faz um sinal para a mulher, para se aproximar e sussurrar-lhe:

- Durante todos estes anos você esteve ao meu lado. Quando me licenciei, você ficou comigo. Quando a minha empresa faliu, só você ficou lá e me apoiou. Quando perdemos a casa você ficou perto de mim. Quando perdemos o carro também estavas comigo. E desde que fiquei com todos estes problemas de saúde, você nunca me abandonou. Sabes uma coisa?

Os olhos da mulher encheram-se de lágrimas:

- Diz amor!

- Acho que tu me dás azar!

Traição

Numa pequena cidade do interior, uma mulher entra em uma farmácia e fala ao farmacêutico:

- Por favor, quero comprar arsénico.

- Arsénico? Mas, não posso vender isso assim, sem mais nem menos! Qual é a finalidade?

- Matar meu marido.

- Para este fim, piorou, minha senhora. Eu não posso vender…

A mulher abre a bolsa e tira uma fotografia do marido, na cama com a mulher do farmacêutico.

- Ah boooom!… Com receita é outra coisa!