Anedotas Club

Anedotas de Ignorância

47 / 91

Não chames nomes!

O garoto apanhou da vizinha, e a mãe furiosa foi tomar satisfação:

- Por que a senhora bateu no meu filho?

- Ele foi mal-educado, e me chamou de gorda.

- E a senhora acha que vai emagrecer batendo nele?

Mais anedotas de Ignorância

Um idoso muito romântico

Um casal de idosos resolve ir a um restaurante para comemorar os 65 anos de casamento.

Dizem ao empregado qual o tipo de comemoração que estão a fazer, e ele dá-lhes um lugar romântico para aproveitar o jantar.

O velho diz:

- Minha Rainha, onde queres sentar-te?

- Aqui, diz a senhora de idade.

- Minha princesa, queres um aperitivo para começar?

- Sim, um Porto, obrigada.

- Meu anjo, o que vais comer?

- Ela pediu a ementa e encomendou.

- Meu Doce, que vinho queres?

O empregado não podia acreditar nos seus ouvidos.

A certa altura, a senhora vai à casa de banho, e o marido diz:

- Vai, minha vida, fico à espera.

O rapaz, surpreendido, pergunta ao velho:

- Há quanto tempo o senhor chama a patroa com palavras tão bonitas? "Minha rainha, meu anjo, minha vida princesa", eu estou admirado.

O velho olha para ele e responde:

- Não consigo lembrar-me do nome dela!!!

Horários adiantados

A loira vai ao médico e ele pergunta:

- Eu não lhe disse para tomar o remédio às 9:00? Porque razão você tomou às 6:00?

A loira responde orgulhosamente:

- Doutor, eu tomei às 6:00 para apanhar as bactérias de surpresa!

Um veterinário vai ao médico

Um veterinário sentia-se doente e foi ao médico.

O médico faz-lhe uma série de perguntas: quais os sintomas, qual a frequência dos mesmos, há quanto tempo os tem, etc.

A dada altura o veterinário chateia-se de estar a responder às perguntas e diz:

- Olhe lá! Eu sou veterinário e consigo descobrir o que os meus pacientes têm sem lhes fazer perguntas! Porque é que você não consegue fazer o mesmo?

O médico faz uma pausa, sem saber o que dizer. Depois olha para os seus papéis e começa a escrever.

Quando termina, passa uma receita para as mãos do veterinário e diz-lhe:

- Aqui tem. Isto deve resolver o seu problema.

- Ótimo!

- Claro que se não resolver... vamos ter que o abater...