Anedotas Club

Anedotas de Loiras

18 / 36

A caixa de correio

Num domingo pela manhã, um homem cortava a relva calmamente quando a sua vizinha loira caminhou até à caixa de correio, abriu-a, fechou-a com força e voltou furiosa para casa. O homem continuou a aparar a relva quando de repente, a loira voltou. Ela caminhou a bufar até à caixa de correio, abriu, fechou, deu um soco na caixa e voltou para casa com cara de furiosa. Poucos minutos passaram quando ela aparece novamente. Com o andar impaciente, abre a caixa de correio, bate na caixa, grita e volta para casa a resmungar. O homem, já bastante curioso com a situação, pergunta:

– Algum problema?

Ao que ela responde:

– Problema é pouco! Aquele computador estúpido não para de dizer que a minha caixa de correio está cheia!

Mais anedotas de Loiras

Fuga do deserto

Como é que o MacGyver consegue sair do deserto só com uma cenoura?

Ele tira a vitamina da cenoura, separa a vita da mina, explode a mina, então acontece um terremoto que separa a terra da moto aí ele pega a moto e vai embora.

Mas está a chover?!

Um alentejano anda a regar a horta. Começa a chover, mas ele continua a regar. Passa um vizinho que lhe pergunta:

- Atão compadri! Está a choveri e vomeçê continua a regari?

Responde o agricultor:

- Ê cá nã preciso de favores de ninguém!

O que é que tinha?

Uma loira encontra-se com uma velha amiga, e esta lhe diz:

- Olá! Há quanto tempo! Como vais, minha querida?

A loira responde:

- Vou muito mal!

A amiga pergunta:

- O que foi que aconteceu?

A loira diz:

- O meu marido morreu na semana passada!

Horrorizada, a amiga diz:

- Não me digas, os meus sentimentos! O que é que ele tinha?

Triste, a loira responde:

- Infelizmente, pouca coisa. Uma casa, duas lojas no centro da cidade e um terreno na aldeia natal!