Anedotas Club

Anedotas de Família

16 / 56

Maldito relógio

O homem chega a casa exausto, depois de um dia duro de trabalho, e encontra a sua mulher bastante inquieta. De repente esta diz-lhe:

- Querido, nem sabes o que aconteceu! O teu relógio de parede, aquele de 90Kg, quase caiu na cabeça da minha mãe.

O homem, dececionado, exclama:

- Porra! Aquele relógio estúpido está sempre atrasado!

Mais anedotas de Família

O que foi que eu fiz!

De repente, no carro, deu de encontro com um passarinho e não conseguiu esquivar-se! Pelo retrovisor, ainda viu o bichinho dando várias piruetas no asfalto até ficar estendido. Não contendo o remorso ecológico, ele parou a moto e voltou para socorrer o bichinho. O passarinho estava lá, inconsciente, quase morto. Era tal a angústia do motociclista que ele recolheu a pequena ave, levou-a ao veterinário, foi tratada e medicada, comprou uma gaiolinha e levou-a para casa, tendo o cuidado de deixar um pouco de pão e água para o acidentado. No dia seguinte, o passarinho recupera a consciência. Ao despertar, vendo-se preso, cercado por grades, com um pedaço de pão e a vasilha de água no canto, o passarinho põe as asas na cabeça e grita:

- Porra, estou tramado! Matei o gajo da mota!

Governos

Numa rua iam dois bêbados, um atrás do outro. O bêbado da frente diz:

- Se eu fosse o primeiro-ministro, isto era uma maravilha. As casas eram de borla, não havia inflação, toda a gente recebia bem, não existia pobreza, …

Falando sem parar, o homem caminha em direção a uma tampa do esgoto aberta e cai lá dentro. Então o bêbado de trás diz:

- É sempre a mesma coisa. Um governo que prometia e já caiu!

Pouco tempo

Uma mulher pessimista vai ao posto de saúde, é atendida e pergunta para o médico:

- Doutor, quanto tempo eu tenho?

O médico responde:

- Você tem pouco tempo.

- Então quer dizer que eu posso morrer a qualquer momento?

- Não, é que eu tenho outras pessoas para atender.