Anedotas Club

Anedotas de Família

25 / 56

Era o que me faltava!

Um rapaz vai a uma farmácia e diz ao farmacêutico:

- Senhor, dê-me um preservativo. A minha namorada convidou-me para ir jantar esta noite lá a casa, já saímos há três meses, e ela começa a querer desenvolvimentos! O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o jovem sai da farmácia.

De imediato, volta a entrar, dizendo:

- Senhor, é melhor dar-me outro, porque a irmã da minha namorada, é uma boazona de primeira e passa a vida a cruzar as pernas à minha frente. Acho que também quer algo, e como vou jantar hoje lá a casa…

O farmacêutico dá-lhe o preservativo e o jovem sai da farmácia.

De imediato, volta a entrar, dizendo:

- Senhor, é melhor dar-me outro, porque a mãe da minha namorada também é boa como o milho. A velha, quando a filha não está ao pé, passa a vida a insinuar-se dum modo que me deixa atrapalhado, e como eu hoje vou jantar lá a casa…

Chega a hora da comida e o rapaz está sentado à mesa com a sua namorada ao lado, a mãe e a irmã à frente.

Nesse instante entra o pai da namorada e senta-se também à mesa. O rapaz, baixa imediatamente a cabeça, une as mãos e começa a rezar:

- Senhor, abençoa estes alimentos, …, damos-te graças por estes alimentos, …

Passa um minuto e o rapaz continua de cabeça baixa rezando:

- Obrigado Senhor por estes dons…

Passam cinco minutos e prossegue:

- Abençoa Senhor este pão…

Passam mais de dez minutos e o rapaz continua de cabeça baixa rezando.

Todos se entreolham surpreendidos e a namorada diz-lhe ao ouvido:

- Meu amor, não sabia que eras tão crente!

- E eu não sabia que o teu pai era farmacêutico!

Mais anedotas de Família

Nem pensar!

Depois de vários anos de casado e depois de muito relutar, o marido concorda em levar a sogra e a esposa para conhecer Jerusalém.

Assim que desceram do avião, a velha teve um ataque cardíaco e morreu abruptamente.

Passado o susto inicial, o sujeito foi verificar os procedimentos necessários para mandar o corpo de volta ao Brasil.

- Você vai gastar aproximadamente dez mil dólares - informou-lhe uma funcionária.

- Dez mil?

Com medo de que o marido também tivesse um enfarte, a esposa tentou aliviar:

- Querido, se você quiser enterrá-la aqui mesmo, eu não me importo.

- Enterrá-la aqui em Jerusalém? De jeito nenhum!

- Por que não?

- Há dois mil anos atrás teve um sujeito que foi enterrado aqui e ressuscitou depois de três dias!

Um beijinho inocente

Uma menina de sete anos admitiu aos seus pais que o Joãozinho lhe tinha dado um beijinho depois da aula.

- E como é que isso aconteceu? - perguntou a mãe assustada.

- Não foi fácil - admitiu a pequena rapariga - mas três meninas me ajudaram a segurá-lo.

Boneca divorciada

Carlos sai um pouco tarde do trabalho e no caminho para sua casa lembra-se que é o aniversário da sua filha e que ainda não tinha comprado o presente para ela.

Ele para o carro diante de uma loja de brinquedos, entra e pergunta à vendedora:

- Quanto custa a boneca que está na vitrine?

De uma forma educada a vendedora responde:

- Qual boneca? Pois nós temos:
"Boneca vai à academia", por 50 euros,
"Boneca joga Volley", por 50 euros,
"Boneca vai às compras", por 50 euros,
"Boneca vai à praia", por 50 euros,
"Boneca vai dançar", por 50 euros e
"Boneca divorciada", por 1.000 euros.

Carlos, surpreendido, pergunta:

- Porque é que a Boneca Divorciada custa mil euros enquanto as outras custam apenas 50 euros?

A vendedora responde:

- Caro senhor… a "Boneca divorciada" vem com:
o carro do marido,
a casa do marido,
o iate do marido e
os móveis do marido.