Anedotas Club

Anedotas de Crianças

3 / 13

Escolha difícil

Um rapaz entra numa barbearia e o barbeiro sussurra para o seu cliente:

- Esta é a criança mais idiota do mundo. Deixe-me provar-lhe.

O barbeiro coloca uma moeda de 1 euro numa mão e uma de 20 cêntimos na outra, e em seguida, chama o rapaz e pergunta:

- Qual delas é que tu queres, filho?

O menino pega na moeda de 20 cêntimos e sai.

- O que foi que eu disse? - diz o barbeiro - aquela criança nunca aprende!

Mais tarde, quando o cliente sai, ele vê o mesmo rapaz que estava a sair da loja de gelados.

- Então rapaz! Posso fazer-te uma pergunta? Por que é que pegaste na moeda de 20 cêntimos em vez da de 1 euro?

O menino lambe o gelado e responde:

- Porque no dia que eu ficar com a de 1 euro, o jogo acaba!

Mais anedotas de Crianças

Não há razão para alarme!

Num avião de uma companhia internacional, um dos reatores rebenta no ar. Os passageiros entram em pânico. Logo a seguir rebenta outro. O pânico acentua-se. Da cabine dos pilotos vem a mensagem apaziguadora do comandante:

- Senhores passageiros, não há razão para alarme, agradeço que permaneçam nos seus lugares, a situação está completamente controlada.

Nisto rebenta o terceiro reator. O chefe da cabine sai a correr do fundo do avião com três mochilas na mão. Um dos aflitos passageiros arranja interpela-o:

- Desculpe, isso que leva aí é o quê?

- São para-quedas para a tripulação… – responde o tripulante.

Exclama o passageiro:

- Mas o capitão acabou de dizer que está tudo sob controle!

E responde o tripulante:

- E está! Nós vamos só sair um bocadinho para ir buscar ajuda…

Napoleão Bonaparte

O Manuel foi fazer uma excursão pela Europa e, ao visitar Paris, não pôde deixar de ir até à Igreja des Invalides.

E o guia explicou:

- Aqui neste caixão, estão as cinzas de Napoleão Bonaparte!

E o português:

- Caramba! Como fumava este gajo!

Um anão mole

Estava eu num bar quando entrou um anão e sentou no meu lado. Depois de alguns minutos, ele escorregou do banco, e aí eu peguei rapidamente nele pelo braço e o coloquei sentado de novo! Depois o anão escorregou de novo e consegui ajudá-lo outra vez! Acaba por escorregar uma terceira vez e eu, já fulo, puxei ele para o banco de novo e disse:

- Tás feito fresco é? Vê se te seguras! Ou vais ficar escorregando toda a hora?

Aí o anão respondeu:

- Vai-te lixar! Já três vezes que eu tento descer e tu não deixas!