Anedotas Club

Anedotas de Família

23 / 56

Com que então, com que então!

Um senhor já de idade estava lendo o seu jornal sentado na cadeira de balanço na varanda da sua casa.

De repente chega a sua mulher e mete a panela bem forte na cabeça de seu marido.

- Páaaaaaaaaaaaaaa!

Ele assustado pergunta:

- Mas o que foi?!

Ela responde:

- O que era aquele papel escrito com números e o nome de uma mulher chamada Marylu?

Ele explica:

- Mas amor do meu coração! Não te lembras daquele dia?

- Qual dia?

- Aquele em que apostei num cavalo!

- E então?

- O número era da quantia e o nome era do cavalo!

- Desculpa, por favor!

Passa alguns dias e ela volta a bater com a panela na cabeça dele!

- Então pá?!

- O cavalo está-te a ligar!

Mais anedotas de Família

"Meu filho"

Quatro homens e uma mulher, católicos, estavam tomando café na Praça de São Pedro.

O primeiro homem falou:

- O meu filho é um padre. Quando entra num recinto o tratam de Padre.

O segundo homem bradou:

- O meu filho é um bispo, e quando ele entra num recinto o tratam de "Sua Graça".

O terceiro homem disse:

- O meu filho é um Cardeal. Quando ele entra num recinto todos inclinam a cabeça e o tratam de "Sua Eminência".

O quarto homem disse orgulhosamente:

- O meu filho é o Papa. Quando entra num recinto o tratam de "Sua Santidade".

Como a única mulher estava saboreando o café em silêncio, os quatro homens dirigiram-se a ela um sutil:

- Então?

Ela orgulhosamente respondeu:

- Eu tenho uma filha, alta, elegante e com 24 polegadas de cintura, e quando ela entra num recinto todos exclamam: "Oh! Meu Deus!".

Alpinista cai

Três alpinistas escalam uma montanha, quando um deles cai num buraco.

Um dos companheiros grita-lhe:

- Está tudo bem? Não te magoaste?

- Não! Não! - responde uma voz lá do fundo.

- Mas o buraco parece fundo! Tens a certeza de que estás bem?

- Sim! - responde a voz ainda mais lá do fundo. - Por enquanto estou bem porque ainda não cheguei ao fundo do buraco.

Viagem ao Japão

Dois loucos estão numa rua, quando um diz para o outro:

- Olha um buraco! Será que dá para a ir para o Japão nele?

- Claro que não, seu maluco! Não estás a ver que não temos passagens?!