Anedotas de Ignorância

80 / 95

Boneca divorciada

Carlos sai um pouco tarde do trabalho e no caminho para sua casa lembra-se que é o aniversário da sua filha e que ainda não tinha comprado o presente para ela.

Ele para o carro diante de uma loja de brinquedos, entra e pergunta à vendedora:

- Quanto custa a boneca que está na vitrine?

De uma forma educada a vendedora responde:

- Qual boneca? Pois nós temos:
"Boneca vai à academia", por 50 euros,
"Boneca joga Volley", por 50 euros,
"Boneca vai às compras", por 50 euros,
"Boneca vai à praia", por 50 euros,
"Boneca vai dançar", por 50 euros e
"Boneca divorciada", por 1.000 euros.

Carlos, surpreendido, pergunta:

- Porque é que a Boneca Divorciada custa mil euros enquanto as outras custam apenas 50 euros?

A vendedora responde:

- Caro senhor… a "Boneca divorciada" vem com:
o carro do marido,
a casa do marido,
o iate do marido e
os móveis do marido.

Mais anedotas de Ignorância

Cadeiras

O Joãozinho pergunta ao pai:

- Pai, como é que um bêbado se sente?

O pai responde:

- Filho, vê aquelas duas cadeiras ali à frente. Um bêbado veria quatro cadeiras.

E o Joãozinho responde:

- Mas pai, ali só está uma cadeira!

Que grande traquinice!

Desesperado, o diretor olhou para o relógio e, já sem acreditar que o assistente chegaria a tempo de lhe entregar um documento importante para a reunião que estava prestes começar, ligou ao dito cujo.

Atendeu uma voz de criança meio sussurrante.

- 'Tá?

- O teu pai está?

- 'Tá… - ainda a sussurrar.

- Posso falar com ele?

- Não.

Desconcertado, o diretor tentou falar com outro adulto:

- E a tua mãe? Está aí?

- 'Tá.

- Ela pode falar comigo?

- Não. 'Tá ocupada.

- Há mais alguém aí?

- Sim… - sussurrou.

- Quem?

- Um polícia.

Um pouco surpreendido, o diretor continuou:

- O que é que o polícia está a fazer aí?

- Ele 'tá a conversar com o papá, com a mamã e com o bombeiro.

Ao ouvir um grande barulho do outro lado da linha, o diretor perguntou assustado:

- Que barulho é esse?

- É do helicóptero que acabou de chegar.

- Um helicóptero!?

- É… ele trouxe uma equipa de busca.

- Meu Deus! O que é que está a acontecer aí? - perguntou o diretor já muito assustado.

E o miúdo sussurrou com um risinho malandro:

- Eles 'tão à minha procura…

Ajuda de quem

A professora diz aos alunos:

- Quem fez o trabalho de casa sem ajuda, que ponha o dedo no ar!

O Joãozinho não põe o dedo no ar.

- Agora quem fez com a ajuda da família, que ponha o dedo no ar! - pede a professora.

O Joãozinho não põe o dedo no ar.

- E quem fez com ajuda de outras pessoas, que ponha o dedo no ar! - diz a professora.

O Joãozinho não põe o dedo no ar.

A professora então pergunta:

- Então Joãozinho, qual foi a tua ajuda?

À qual o Joãozinho responde:

- A calculadora!