Animais

2 / 12

Um jantar na selva

O leão e a gazela entram num restaurante na selva e chamam o empregado:

- Eu queria uma salada mista de grama, relva e capim - pede a gazela.

- Pois não. E o senhor, o que vai pedir? - diz o empregado ao leão.

- Nada, obrigado.

- Ele não está com fome? - pergunta o empregado para a gazela acompanhante.

- Você acha que se ele estivesse com fome eu estaria aqui sentada?

Mais anedotas de animais

10 / 12

Um camelo inteligente

Num certo dia entra um homem dentro de uma loja de camelos no meio do deserto. Após pagar, o comerciante deu as indicações:

- Para ele andar diga "Graças a Deus" e para ele para parar diga "Rem".

Após sair da loja, e com o camelo, ele diz "Graças a Deus" e consegue meter o camelo a andar. Após algum tempo a passear com camelo ele avista uma ravina e já não se lembrava da palavra para parar o camelo. Estava a três centímetros de cair com o camelo quando ele se lembra e diz "Rem".

Após conseguir sobreviver, e agradecido por ter escapado da morte, diz:

- Graças a Deus!
8 / 12

Falhou

Bom, tinha um pai morcego que resolveu colocar seus filhos para caçar. Manda o primeiro. Voltou com a boca cheia de sangue, seu pai lhe deu os parabéns e pergunto.

- Parabéns, 30 minutos foi muito bem, o que você mordeu?

E o filho reponde:

- Está vendo aquele cachorro ali?

O pai diz:

- Sim.

E o filho responde:

- Fui nele.

Dai o segundo volta depois de 15 minutos com a boca cheia de sangue. Seu pai diz:

- Parabéns 51 minutos!

O que você mordeu?

E o filho responde:

- Ta vendo aquele homem ali? Eu mordi ele.

E o pai feliz diz:

- Parabéns filho.

Dai saiu o terceiro, e dai depois de 3 minutos ele voltou com a boca cheia de sangue, e o pai lhe pergunta:

- Parabéns filho 3 minutos muito melhor que os outros, e lhe pergunta:

- O que você mordeu?

E o filho lhe responde:

- Pai, está vendo aquele muro ali?

E o pai responde:

- Estou!

- Mais eu não vi pai.
3 / 12

O julgamento da toupeira

Um dia na floresta houve um julgamento de uma toupeira que acabou condenada à morte. Quando o dia da execução chegou, perguntaram-lhe:

- Tem algum último desejo?

Ao que a toupeira respondeu:

- Enterrem-me viva!