Loucos

10 / 16

Escrevendo uma carta

O doido estava no hospício, escrevendo uma carta, quando o médico chegou, viu e pensou:

- "Porra, este tipo deve estar bem. Está até escrevendo uma carta."

Aí ele foi para o pé do doido e perguntou:

- Para quem é essa carta?

- Ah, é para mim mesmo, doutor, eu nunca recebo cartas de ninguém.

- E o que esta escrito nela?

- Como é que eu vou saber, ainda não a recebi!

Mais anedotas de loucos

16 / 16

Tricô

Estão dois malucos no manicómio.

Um deles está a tricotar uma camisola de lã muito depressa.

O outro pergunta-lhe:

- Então, pá? Porque é que estás a tricotar tão depressa?

- Eh, pá, não me distraias, que estou a tentar acabar esta camisola antes que a lã acabe!
7 / 16

A luz de uma lâmpada

Um médico entra num manicômio e se depara com um louco pendurado no lustre e outro deitado no sofá, e pergunta para o que está no sofá:

- O que é que ele está fazendo no lustre?

- Ele acha que é uma lâmpada!

- E porque é que não tiras ele de lá?

- E porque é que quer que eu fique no escuro?
2 / 16

À espera

Era dia de exames de rotina no hospício para ver se havia algum louco que podia ser libertado. Assim que foi dado o sinal, todos os funcionários começaram a gritar:

- O HOSPÍCIO ESTÁ INUNDANDO! O HOSPÍCIO ESTÁ INUNDANDO!

Imediatamente os loucos atiraram-se ao chão e começaram a nadar freneticamente. Ao ver que um continuava sentado num banco, com um ar de sossego, o médico perguntou:

- Por que é que tu não estás a nadar?

E o louco respondeu:

- Você pensa que eu sou tonto?

Aí o médico pensou:

"Este já deve estar bom."

E o louco continua:

- Vou esperar pelo barco!