Anedotas Club

Anedotas de Ignorância

76 / 91

Barbie divorciada

Carlos sai um pouco tarde do trabalho e no caminho para sua casa lembra-se que é o aniversário da sua filha e que ainda não tinha comprado o presente para ela. Ele para o carro diante de uma loja de brinquedos, entra e pergunta à vendedora:

- Quanto custa a Barbie que está na vitrine?

De uma forma educada a vendedora responde:

- Qual Barbie? Pois nós temos:

"Barbie vai à academia", por 50 euros,
"Barbie joga Volley", por 50 euros,
"Barbie vai às compras", por 50 euros,
"Barbie vai à praia", por 50 euros,
"Barbie vai dançar", por 50 euros e
"Barbie divorciada", por 1000 euros.

Carlos, surpreendido, pergunta:

- Porque é que a Barbie Divorciada custa mil euros enquanto as outras custam apenas 50 euros?

A vendedora responde:

- Caro senhor... a "Barbie divorciada" vem com:

o carro do Ken,
a casa do Ken,
o iate do Ken e
os móveis do Ken.

Mais anedotas de Ignorância

Juiz vai à Câmara Municipal de Cuba

Um juiz teve de ir tratar de uns assuntos à Câmara Municipal de Cuba. Foi de comboio. Chegado à estação de Cuba, não encontrou ninguém a quem perguntar onde era a câmara. Apenas um alentejano se encontrava na estação, quase deitado num banco, meio dormitando, com o chapéu posto sobre os olhos e com as mãos nas algibeiras. Não encontrando mesmo mais ninguém, o juiz resolveu perguntar ao alentejano:

- O senhor, por favor, podia indicar-me onde é a Câmara Municipal de Cuba?

O alentejano, praticamente sem se mexer e sem falar, abanou apenas a ponta do pé indicando a direção.

O juiz, espantado, disse:

- Nunca vi tamanha prova de preguiça na minha vida! Se me der outra demonstração dessas dou-lhe cinquenta euros!

O alentejano respondeu:

- Meta-os aqui na algibeira.

Oferta de casaco de peles

Um homem economiza o dinheiro necessário para comprar um casaco de peles para a sua esposa.

No dia de aniversário dela, à noite, a grande surpresa: ele entrega-lhe o valioso presente.

Ela recebe o casaco, encosta-o ao pescoço e fica a fazer-lhe festas com grande contentamento.

Diz ela:

- Não é incrível? Uma coisa destas, tão linda, tão maravilhosa, vir de um animal tão desajeitado, pequeno, feio e insignificante.

- Ouve lá, pá... se não queres o presente, tudo bem, mas ao menos não me insultes!

De novo?!

Dois GNR na berma de uma estrada no distrito de Beja vêm passar um carro a mais de 160 km/h. Diz um para o outro:

- Aquele não é o gajo a quem apreendemos a carta a semana passada por excesso de velocidade?

- Era pois - respondeu o segundo - vamos caçá-lo!

Uns quilómetros mais adiante já com o carro parado, um dos GNR chega-se ao pé dele e pergunta-lhe:

- A sua carta de condução?

- Mau! Perderam-na?!