Animais

7 / 12

Ajudem-me!!!

O polícia do 112 atendeu o telefone e foi anotando o pedido de socorro:

- Por favor, mandem alguém urgentemente, entrou um gato em casa!!!

- Mas como assim? Um gato em casa?

- Um gato!!! Ele invadiu a minha casa e está caminhando na minha direção!!!

- Mas como assim? Você quer dizer um ladrão?

- Não! Estou falando de um gato mesmo, daqueles que fazem "miau, miau", e ele está vindo na minha direção!!! Vocês têm de vir agora!!!

- Mas o que tem um gato ir na sua direção?

- Ele vai me matar, ora bolas!!! E vocês serão os culpados!!!

- Mas quem está falando?

- O papagaio, porra!!!

Mais anedotas de animais

10 / 12

Um camelo inteligente

Num certo dia entra um homem dentro de uma loja de camelos no meio do deserto. Após pagar, o comerciante deu as indicações:

- Para ele andar diga "Graças a Deus" e para ele para parar diga "Rem".

Após sair da loja, e com o camelo, ele diz "Graças a Deus" e consegue meter o camelo a andar. Após algum tempo a passear com camelo ele avista uma ravina e já não se lembrava da palavra para parar o camelo. Estava a três centímetros de cair com o camelo quando ele se lembra e diz "Rem".

Após conseguir sobreviver, e agradecido por ter escapado da morte, diz:

- Graças a Deus!
9 / 12

Tudo é relativo

Um macaquinho perguntou à mãe:

- Ó mãe! Porque somos tão feios?

A mãe respondeu:

- Filho, deves agradecer a Deus por sermos assim. Devias ver a pessoa que está a ler esta anedota.
4 / 12

Que dores de cabeça!

Um mágico trabalhava num navio, fazendo espetáculos para os passageiros. O público era diferente a cada semana, pois o mágico repetia sempre os mesmos truques. O papagaio do capitão via os shows e começava a entender como o mágico fazia os truques. Quando ele entendia um truque, começava a gritar no meio do espetáculo:

- Olha, não olhem para o mesmo chapéu!
- Olha, ele está escondendo as flores debaixo da mesa!
- Hei, porque é que todas as cartas são Às de Espada?

O mágico ficava furioso, mas não podia fazer nada. Afinal de contas era o papagaio do capitão. Então, um dia o navio afundou. O mágico acabou agarrado a um pedaço de madeira no meio do mar e por capricho do destino, junto do papagaio. Eles olharam um para o outro com ódio, mas não proferiram palavra alguma. Isto continuou por vários dias. Finalmente, no quinto dia, o papagaio não se conteve e disse:

- Ok, eu desisto! Onde é que enfiaste o navio?
www.000webhost.com