Anedotas de bêbados | Anedotas Club – as melhores anedotas

Bêbados

O caminho
Dois padres estão perdidos e um deles pergunta para um homem que está visivelmente bêbado:

- Com licença, você sabe me informar onde fica a farmácia?

E o bêbado explica:

- Claro, fica ali na esquina virando à direita.

Os padres agradecem, começam a seguir o caminho mas um pergunta ao outro:

- Será que não deveríamos ajudar aquele pobre homem que tomou o caminho da bebida?

E o padre responde:

- É verdade. Temos o dever de ensinar a palavra do Senhor e ajudar aquele homem.

Eles voltam até ao bêbado e perguntam:

- Caro senhor, você gostaria que lhe ensinássemos o caminho de Deus?

Ao que o bêbado responde:

- Vocês não sabem nem o caminho da farmácia, imagino o caminho de Deus!
Próxima >
1 / 24

Algumas anedotas aleatórias

Observações
Uma mulher vai a uma consulta e diz para o médico:

- Doutor, eu estou me sentindo feia e gorda! O que é que eu tenho?

O médico observa a mulher e responde:

- Razão!
Esquecimento
Três idosas estavam a comentar os seus problemas de velhice. A primeira diz:

- Eu estou tão esquecida, mas tão esquecida, que quando eu estou de pé ao lado da cama, eu não sei se eu acabei de acordar ou se vou dormir.

A segunda diz:

- Eu estou tão esquecida, mas tão esquecida, que quando a porta do frigorífico está aberta, eu não sei se eu acabei de guardar alguma comida ou se estava a buscar alguma coisa.

A terceira, dando três batidas na madeira, diz:

- Credo, que Deus me livre. Eu não quero ficar assim.

E continuou:

- Bem, eu já volto. Esperem aí que eu vou abrir a porta pois alguém está a bater.
Sou uma ervilha!
Numa cidade do interior, uma pessoa andava tranquilamente na rua. De repente, ele vê uma galinha e começa desesperadamente a correr, apavorado, gritando socorro. Os seus familiares estavam sem saber o que fazer, pois era uma coisa absurda. Então levaram o homem a um psiquiatra.

- Diga-me, qual é o seu problema?

- Doutor, sou uma ervilha e se não me cuido posso ser devorado por uma galinha.

- Ah, sim, é claro. Mas veja bem, o senhor tem duas mãos, não é verdade?

- Sim, mas e daí?

- O senhor já viu uma ervilha com braços?

- Não...

- Duas pernas, como essas que o senhor usa para fugir das galinhas?

- Não... nunca pensei nisso...

- Veja outra coisa, uma ervilha nunca estaria aqui a falar comigo!

- Não acredito doutor! O senhor mudou a minha vida! Eu nunca tinha pensado nisso antes! Agora eu sei que não posso ser uma ervilha, é uma coisa absurda!

Então o homem acaba por ir embora, todo feliz, com a sua identidade redescoberta. Tranquilo, andando pela rua, ele vê outra galinha e sai a correr apavorado de novo, mas desta vez um carro acaba por o atropelar. Foi para o hospital todo magoado e entre as visitas médicas, naturalmente, chamaram o psiquiatra:

- Mas o que é que aconteceu? Você não me disse que agora sabia que não ser uma ervilha?

- Saber eu sei, mas o senhor acha que a galinha já sabe?
 
© 2013 - 2018 Daniel Industries | Política de privacidade | Área dos membros
000webhost logo